11 2447-0324

CONTATO@MACREENGENHARIA.COM.BR

INSPEÇÃO PREDIAL

A inspeção predial é um serviço de engenharia que visa a durabilidade, manutenabilidade e segurança da edificação. O serviço é prescrito pela NBR 16.747/2020 | Inspeção Predial.

 

Durante a execução das inspeções, o responsável técnico (inspetor) fará uma análise sensorial, isolada ou combinada das condições técnicas, de uso e de manutenção da edificação, ou seja, é uma vistoria com grau de detalhamento maior, que tem por objetivo o levantamento de todos os elementos que compõe a edificação.

 

Após o término do levantamento em campo, será elaborado um laudo, comtendo as fotos e as avaliaçoes das condições encontradas no local.

 

No laudo também deverá conter uma classificação de prioridade das anomalias encontradas. auxiliando assim o responsável pela edificação na tomada de decisões quanto a manutenção da estrutura.

 

A inspeção predial é obrigatória em alguns municípios e tem prazo de validade de acordo com a idade da edificação.

 

FINALIDADES DA INSPEÇÃO PREDIAL

Avaliação da manutenção e uso: 

A avaliação do estado de manutenção e condições de uso deve sempre ser fundamentada, considerando as condições do comportamento em uso dos sistemas, frente às constatações das falhas de uso, opera- ção ou manutenção, confrontando-se com as condições previstas em projeto e construção cujos dados e informações estejam disponíveis.

 

 

Para a avaliação da manutenção: Avaliação do plano de manutenção


— coerência do plano de manutenção em relação ao que foi recomendado pela construtora e ao que foi especificado por fabricantes de equipamentos e sistemas inspecionados nos respectivos manuais de uso e manutenção, que devem ter sido elaborados em conformidade com a ABNT NBR 14037;


— constatar a efetiva execução das atividades dispostas no plano de manutenção quanto aos procedimentos técnicos, periodicidades e demais recomendações de Normas, manuais de fabricantes e outros documentos, tudo com a devida evidencia do histórico de manutenção;


— a frequência e adequação de rotinas à idade das instalações, ao uso, exposição ambiental, entre outros aspectos técnicos que permitam que o profissional habilitado avalie a eficácia do plano de manutenção executada;

QUAIS INFORMAÇÕES POSSUI UM LAUDO DE INSPEÇÃO PREDIAL

1) identificação do solicitante ou contratante e responsável legal da edificação;


2) descrição técnica da edificação (localização, mês e ano de início da ocupação, tipo de uso, número de edificações quando for empreendimento de múltiplas edificações, , etc);


3) data das vistorias que compuseram a inspeção;


4) documentação solicitada e documentação disponibilizada;


5) análise da documentação disponibilizada;


6) descrição completa da metodologia da inspeção predial, acompanhada de dados, fotos, croquis, normas ou documentos técnicos utilizados, ou o que for necessário para deixar claros os métodos adotados;


7) lista dos sistemas, elementos, componentes construtivos e equipamentos inspecionados e não inspecionados;

 

8) descrição das anomalias e falhas de uso, operação ou manutenção e não conformidades constatadas nos sistemas construtivos e na documentação analisada, inclusive nos laudos de inspeção predial anteriores;

 

9) descrição das anomalias e falhas de uso, operação ou manutenção e não conformidades constatadas nos sistemas construtivos e na documentação analisada, inclusive nos laudos de inspeção predial anteriores;

10) classificação das irregularidades constatadas;

 

11) recomendação das ações necessárias para restaurar ou preservar o desempenho dos sistemas, subsistemas e elementos construtivos da edificação;


12) organização das prioridades, em patamares de urgência, tendo em conta as recomendações apresentadas pelo inspetor predial, conforme estabelecido em 5.3.7;


13) avaliação da manutenção dos sistemas e equipamentos e das condições de uso da edificação;


14) conclusões e considerações finais;


15) encerramento, onde deve constar a seguinte nota obrigatória: Este Laudo foi desenvolvido por solicitação de (nome do contratante) e contempla o parecer técnico do(s) subscritor(es), elaborado com base nos critérios da ABNT NBR 16747;


16) data do laudo técnico de inspeção predial;


17) assinatura do(s) profissional(ais) responsável(eis), acompanhada do nº no respectivo conselho de classe
NOTA Exemplos de órgãos de conselho de classe são Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA e Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU.


18) anotação de Responsabilidade Técnica (ART) ou Registro de Responsabilidade Técnica (RRT).

Meu título